Compartilhar:

Casa rápida e sem entulho

27/02/2015 Mais Viver Casa

Uma construção dos sonhos, sem o pesadelo da sujeira e restos de entulhos e com o diferencial da rapidez, pode ficar pronta entre 30 e 60 dias. O mais interessante é a tecnologia e materiais utilizados nas chamadas construções rápidas. O reaproveitamento do velho contêiner – sim, aquele equipamento para transportar carga – não é novidade no mundo e agora começa a chegar com força total no Brasil e se transformar em construções interessantes que podem ser desde quartos sofisticados até verdadeiras mansões. Outra boa saída para quem deseja agilidade é a modular, em que painéis de gesso cartonado e corkwall garantem uma solução construtiva segura, sustentável e com custos controlados.

Foi no ano passado que a arquiteta Cristina Menezes aceitou o desafio de montar um espaço para a Casa Cor Minas utilizando contêineres. O projeto a atraiu logo de cara por inserir alguns elementos novos em seu trabalho – a questão da sustentabilidade pela utilização de madeira com selo verde e do reaproveitamento, a obra seca e a rapidez, a montagem durou somente 10 dias – foram definitivos para Cristina. “É uma construção que tem vários atrativos. Além de ter custo entre 30% a 35% menor do que a convencional, a construção tem mobilidade e é rápida. Outro detalhe importante é que, se a pessoa quiser se mudar para outro lugar, pode, literalmente, levar a casa”, diz a arquiteta. Isso porque a casa contêiner pode ser transportada sem perdas ou avarias em sua estrutura por ser em módulos.

Diferentes tipos de casas e até mesmo prédios podem ser construídos em contêineres que variam de 10 a 40 pés (3 a 12 metros). Cristina observa que o material do contêiner tem alta resistência e, por ser cortante, aceita diferentes tipos de produtos como madeiras, vidros, além de tratamentos anticorrosão e termoacústico.  Já para a construção modular, a designer de interiores Vivien de Casttro destaca o conceito da Dream Domus em que são utilizados revestimentos standard com dimensão de painéis de 1.200 por 2.800 mm para o mercado habitacional e de 1.200 por 3.500 mm para os edifícios de serviços. Esses revestimentos, que são de gesso cartonado para o interior e de corkwall para o exterior, são totalmente preenchidos com lã de rocha mineral, o que proporciona bons isolamentos acústico e térmico.  “Todo o sistema foi desenvolvido com a preocupação de oferecer uma solução construtiva segura, confortável, sustentável, rápida e com custos controlados”, afirma Vivien. Com prazo de entrega variável entre 30 e 60 dias, a construção modular tem a vantagem de ser uma obra seca, não gera lixos.