Compartilhar:

Décor asiático

31/03/2015 Serviço - Por: Terezinha Moreira

Vários países asiáticos, como China, Vietnã, Tailândia, In­do­nésia, Laos, Myanmar fo­ram escolhidos pela astróloga, artista plástica e empresária Dulce Campolina para serem fornecedores de móveis e objetos de decoração para seu showroom, o Tao Objetos, que acaba de ser inaugurado no bairro Gutierrez, em Belo Horizonte. Em parceria com o filho Henrique Campolina, que mora na China e trabalha com comércio exterior e e-commerce, a proposta do Tao Objetos é oferecer a seus clientes produtos exclusivos, feitos à mão, com acabamento impecável. “A China, por exemplo, tem um lado criativo excepcional, que resgata sua cultura milenar e é isso que estamos disponibilizando aqui no showroom”, antecipa Dulce Campolina.

Ela conta que sempre gostou de decoração, embora seja engenheira, e também de artes. E, no showroom conseguiu aliar uma coisa à outra. Como artista plástica, Dulce já expôs em galerias de Nova Iorque e de Portugal. É ela que escolhe pessoalmente cada uma das peças disponibilizadas no Tao Objetos. Ela viaja, pelo menos três vezes ao ano, a diversos países asiáticos à procura de peças diferenciadas. “Sempre tive forte ligação com o Oriente. Há 27 anos, comprei minhas primeiras estatuetas, que estão no meu consultório até hoje. A Ásia sempre me seduziu”, conta Dulce Campolina. A escolha do nome do showroom, segundo ela, deu-se em função de Tao, um símbolo asiático, significa a ligação do todo com a parte e da parte com o todo.

A opção dos sócios pelo showroom foi em função de poderem oferecer aten­dimento personalizado, mais priva­cidade e liberdade a seus clientes. “Também temos decoradora para dar dicas e orientações sobre a utilização das peças”, enfatiza Dulce Campolina. Ela conta que disponibiliza peças exóticas, com personalidade e que têm uma história singular. Dulce diz que uma de suas preocupações é com relação às várias possibilidades de uso das peças escolhidas. “A maioria dos móveis é multiuso. Podem ser usados como armários, bar, local para colocar aparelhos de som. O mesmo acontece com as malas vintage, que podem ser transformadas em mesas de canto ou bar se forem abertas. As arcas também oferecem várias possibilidades”, destaca Dulce Campolina. Os preços dos produtos também são um dos diferenciais do Tao Objetos, porque a importação é feita diretamente da Ásia, sem intermediários. “Espero que as peças asiáticas, que tanto me fascinam, encantem também os mineiros”, finaliza a artista plástica. 

Rua Estácio de Sá, 10 conjuntos 22/23 - Gutierrez - taoobjetos.com.br